Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

quarta-feira, 8 de março de 2017

MULHERES DE 32 EM FOTOGRAFIAS!



Neste dia em que se comemora o “Dia Internacional da Mulher”, quero homenagear as Mulheres de 32, pois foram de vital importância na Revolução Constitucionalista de 1932, tanto na retaguarda como também nas trincheiras.

Nas fotografias as grandes heroínas de 32: as que empunharam armas e foram para as frentes das batalhas, como Maria Stela Sguassabia e Maria Soldado, entre outras e as grandes mulheres que estiveram na retaguarda desenvolvendo um trabalho primordial, para o bem dos Soldados Constitucionalistas e de suas famílias. As mulheres estiveram presentes desde os primeiros dias do movimento e assim permaneceram até o final.






Mulheres nas ruas centrais de São Paulo em manifestação durante a primeira
semana do movimento. Fot. Revista "A Cigarra" (Arquivo pessoal)





Fot. Revista "Cinelândia" (Arquivo Pessoal).





















Fot. Revista "O Cruzeiro", 22/10/1932. (Arquivo pessoal)








Maria Soldado no hasteamento da Bandeira em comemoração ao
9 de Julho, recebeu o título Mulher Símbolo de 32, (Fot. Jornal)



Fot. blogs.estadão.com.br




Mulheres Índias.




Mulheres na despedida no embarque do Batalhão da "Legião Negra".

As Mulheres da “Legião Negra”, em sua maioria, alistavam-se como enfermeiras ou cozinheiras e acompanhavam seus maridos nos campos de combate. 


Em 9 de Julho de 1954, D. Chiquinha, antiga escrava com 120 anos, hasteou a
Bandeira Paulista na Alvorada no Pátio do Colégio.
Fot. Revista Mundo Ilustrado, 14/07/1954. (arquivo pessoal)




Alunas do Colégio Caetano de Campos confeccionaram Bandeira brasileira
em comemorações de 9 de Julho.





Publicado em Jornal  solicitação do Gal. Herculano de Oliveira Carneiro, para que Maria de Almeida
 Silveira fosse inumada no Mausoléu ao Soldado Constitucionalista. (arquivo pessoal).



Na lista oficial de 890 nomes que se encontram no Mausoléu ao Soldado Constitucionalista, encontrei apenas o nome de duas mulheres: Maria José Barroso a Maria Soldado e Maria Dulce Magalhães Pinto Alves da Associação Cívica Feminina.





Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.
07/03/2017.


Nenhum comentário:

Postar um comentário