Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

GLÓRIA AO SOLDADO PAULISTA!




“Paulistas, dinâmicos e infatigáveis!
Paulistas, que assegurais, com o vosso esforço e a vossa inteligência, a grandeza e o prestígio de São Paulo!
Paulistas, hercúleos construtores de uma Pátria maior!
Pausai a pena; descansai o arado; sustai o ritmo das vossas fábricas; cessai por um instante a vossa atividade fecunda e inigualável!
Paulistas! Genuflexos, elevai por um segundo o vosso pensamento até os dias gloriosos de 32; conduzi o espirito para as trincheiras que ocupastes, ou que vossos filhos ocuparam; relembre os instantes decisivos do combate; rememorai a majestade do valor e do heroísmo dos vossos soldados, conduzidos à luta pela força de um ideal superior!
Fixareis um quadro que cobriu de honra a geração presente e encheu de luz a História de Piratininga!
E pensareis: Como é grande a minha gente! Quanto é nobre este meu povo!
Recordando os companheiros que caíram – venturosa morte! – uma nuvem de tristeza vos passará pelo semblante e uma lágrima tombará dos olhos das noivas e das mães que os perderam...
Passado o estrépito da luta, cruzes toscas assinalam, e ali, os corpos dos que morreram. Heróis humildes obscuros, descansam o último sono no seio da terra que eles provaram ter sabido amar!
Paulistas! Ergamos um monumento em homenagem aos que souberam partir; e elevemos um mausoléu para repositório sagrado dos que souberam morrer!
Marquemos na pedra e no bronze, a imortalidade de nosso reconhecimento, para que o seu exemplo ilumine as gerações vindouras e as estimulem no amor e na dedicação a este torrão glorioso!
Paulistas! Como o fizestes na Campanha do Ouro, daí muito para a construção desses monumentos, símbolos da gratidão e da glória da Terra das Bandeiras!
Que nenhum paulista se recuse a contribuir para o pagamento da dívida sagrada que todos temos para com nossos heróis!

São Paulo, 15 de Junho de 1935.

A COMISSÃO CENTRAL.”


 Transcrição de um texto do livro “Cruzes Paulistas” que está inserido no “Apêndice” e faz parte dos discursos que foram pronunciados nas Rádios Paulistas em prol da “Campanha Pró Monumento e Mausoléu ao Soldado Paulista de 32”.




Imagem do texto que foi publicado no livro numa ilustração de Nelson Nobrega.





Fonte.

MONTENEGRO, B; WEISSHON, A.A. (org.) CRUZES PAULISTAS: os que tombaram em 1932 pela gloria de servir São Paulo: Empresa Gráfica da Revista dos Tribunais, 1936. 516p.




Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.








Nenhum comentário:

Postar um comentário