Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

sábado, 24 de janeiro de 2015

Aniversário de São Paulo!


Parabéns São Paulo pelos 461 anos !

25 de janeiro de 2015.









SÃO PAULO


Gustavo Teixeira


Tu és, São Paulo, a Terra Prometida !
Meu coração, que bate satisfeito,
Da tua carne e do teu sangue é feito.
Por ser teu filho, eu abençoo a vida !

Como um leão numa furna, em árdua lida.
Contra mil te bateste peito a peito,
Sob o sagrado pálio do Direito,
Para ver toda a pátria redimida !

A espada que empunhaste com nobreza,
Relampejando em cóleras acesa,
Lançou clarões de dias mais felizes !

Mas, ao coroares teus heróis de flores,
As lembranças de tantos traidores
Fazem sangrar as tuas cicatrizes ...



Gustavo Teixeira, poeta, nasceu na cidade de São Pedro, SP.





Bandeira da cidade de São Paulo.




São Paulo a maior metrópole da América do Sul.







Fonte.

Poesias Completas, Gustavo Teixeira. Editôra ANHAMBI S.A, dezembro de 1959.

jornalggn.com

veja.abril.com.br



Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.








domingo, 18 de janeiro de 2015

Monumento aos Pracinhas da FEB, em Jaguariúna.



Em Jaguariúna, o Monumento em homenagem aos Pracinhas das Forças Expedicionárias Brasileira, FEB, foi instituído, por meio de projeto do ex-vereador Sr. Armando Pegorari, com o objetivo de render agradecimento ao Pracinha da FEB, Sr. Amaro Ceccon pois quando foi convocado para a Guerra residia em Jaguariúna.
O Monumento, com desenho e projeto do Sr. Pedro Abrucês, foi uma realização da Prefeitura e Câmara Municipal de Jaguariúna, inaugurado em 08 de maio de 1993. Todo dia 08 de Maio, Dia da Vitória, a Câmara Municipal faz uma homenagem à Força Expedicionária Brasileira – FEB, ao Sr. Amaro Ceccon, o Herói de Jaguariúna e a todos os expedicionários.
O Monumento foi erigido na Praça Umbelina Bueno ao lado da Matriz Centenária, no centro da cidade.


Amaro Ceccon seguiu, após sua convocação, no 1º escalão, composto por 5.000 homens. Durante um forte bombardeio aéreo do inimigo, ficou parcialmente soterrado, desmaiado e perdeu a audição, temporariamente, restabelecendo-se após um mês de tratamento. Sr. Amaro Ceccon faleceu em 03 de novembro de 2008.







O hasteamento da Bandeira de Jaguariúna no dia da inauguração do Monumento.


As fotografias a seguir foram feitas por mim em maio de 2014.



                                                                                                                        M.H.T.S.Melo






                                                                                                                          M.H.T.S.Melo.




                                                                                                                            M.H.T.S.Melo.




                                                                                                M.H.T.S.Melo.




                                                                                                                             M.H.T.S.Melo.






                                                                                                                         M.H.T.S.Melo.

Esta fotografia foi feita em 2013, quando o Comandante William Mascarenhas Worth
visitou Jaguariúna.




Fonte.


ABRUCÊS,P. Reminiscências de Pedro Abrucês. São José dos Campos: Jac Gráfica e Editora, 2011. 112p.

                www.camarajaguariuna.sp.gov.br, acesso em maio de 2014.

  www.casadamemoriajaguariuna.com.br, acesso em maio de 2014.




Editado e publicado por Maria Helena de Toledo Silveira Melo.