Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

domingo, 29 de setembro de 2013

A LUTA CONSTITUCIONALISTA NA ZONA MOGYANA.


Transcrição de notícia publicada no Jornal Folha da Noite de 27 de setembro de 1932.


"Estão definitivamente consolidadas as nossas posições na linha Jaguary - Amparo.
A base de nossa retaguarda na linha Funilense.
A situação de Mogi-Mirim.
As operações em Pedreira.
O que há no ramal de Igarapava".


                 "Zona da Mogyana, 27. Do enviado especial .
            As operações das nossas forças na linha Jaguary - Amparo conduziram-nos ontem a novos e importantes progressos, terminando com a consolidação definitiva das nossas posições. O cerco de Amparo pelas tropas constitucionalistas, com a brilhante participação da coluna de Romão Gomes, está sendo executada com sucesso. A marcha das nossas operações toma assim um extraordinário vulto, graças as imediatas e inteligentes providências do nosso comando geral. O que se opera na linha de Jaguary estende-se igualmente ao setor de Mogi- Mirim. A Estrada de Ferro Funilense ocupada pelas nossas tropas, forma uma sólida base de operações que irradiam para Mogi-Mirim. Nessas circunstâncias a situação dos invasores da zona está longe de ser segura e não oferece margem alguma para uma ação de caráter decisivo.
             A celebre marcha ditatorial sobre Campinas passou do domínio da lenda. A campanha nesse trecho da Mogyana assume proporções ameaçadoras para o inimigo, que tem seu avanço completamente impedido e se vê na emergência de resistir fracamente a ação ofensiva das nossas tropas cujo plano está sendo lento mas seguramente executado.


               As operações em Pedreira 
              Sábado último os ditatoriais ameaçados na região de Amparo tentaram uma desesperada ofensiva no setor de Pedreira. Custou-lhes caro o ataque que dirigiram. O adversário foi energicamente repelido, sofrendo numerosas baixas.
A possível concentração das forças da ditadura no setor de Pedreira visará apenas uma medida de prudência por parte do inimigo, cuja retaguarda está sendo continuamente ameaçada pelas nossas forças. Os ditatoriais fazem todos os esforços possíveis para evitar um movimento envolvente que os prive de qualquer comunicação com Minas, único refugio da sua retirada.

                     A situação em Igarapava 
                   Nenhum fundamento tem os boatos alarmistas sobre a situação no ramal de Igarapava. A nossa situação, nesse setor é ótima. Uma comunicação procedente de Guará (entre S. Joaquim e Ituverava) afirma que essa região está fortemente guarnecida pelas nossas tropas, cujos postos avançados se fecham na fronteira com Minas.

                    Comunicam igualmente, de Franca, sede do comando desse setor, que não há nem pode haver receio algum de uma incursão inimiga por aquela Zona da Alta Mogyana.
                    Notícias idênticas nos vem de Batatais".









                               Estação Funilense.

                            A Cia. Carril Funilense foi inaugurada em 18/09/1899 pela Cia. Agrícola Funilense, de Funil, hoje Cosmópolis. Saindo do centro de Campinas e chegando até a atual  Cosmópolis.


                                 Logo da Cia. Funilense.                           
                                 Foto de Adriano Rocha.



Fonte de informação.


Acervo Folha - www.acervofolha.com
www.estacoesferroviarias.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário