Objetiva-se publicar biografias, histórias de vida e de batalhas relativas à Revolução de 1932. Caso saiba de algo, entre em contato. Para maiores informações envie mensagem à malusim53@yahoo.com.br.

domingo, 25 de agosto de 2013

CRUZES PAULISTAS






O livro Cruzes Paulistas: os que tombaram, em 1932, pela glória de servir São Paulo da Empresa Gráfica Revista dos Tribunais, datado de 1936, relata a história do Movimento Constitucionalista e registra grande parte de fotografias e biografias de aproximadamente 700 mortos na Revolução, são 516 páginas.
Foi lançado para angariar recursos para a construção do Obelisco.
Desta obra foram tirados cem exemplares, numerados de 1 a 100, em papel de linho; quinhentos, 101 a 600 em papel bufon; e 2000 em papel acetinado.
A seguir a transcrição de dois trechos da introdução do Livro que resumem o importância de seu contexto.


“Este livro, tem dois objetivos: um contribuir para a história de um episódio que encheu de orgulho o povo paulista e, outro, o de prestar preito de gratidão aos heróis que encontraram morte sublime nos vários campos de luta, iluminados pelo ideal que animou a grande jornada”.


“Este livro é um Panteão. De cabeça descoberta, como fazemos ao penetrar em templo sagrado, iremos lavrando, página por página, uma obra de gratidão e reverencia...Cada linha contém um orgulho para quantos lutaram ao lado dos que se foram, um exemplo para as crianças de hoje, uma lição e um incentivo, sempre fecundos, para as gerações de amanhã”.





Este é o exemplar de número 349, portanto em papel bufon, pertencia a meu pai, Joaquim Norberto de Toledo Junior, voluntário no Batalhão de Piracicaba e continua no arquivo de nossa família.
































Páginas ao acaso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário